Como escolher um curso ou treinamento que gere valor para a empresa e pessoas?

  • Home
  • RH Estratégico
  • Como escolher um curso ou treinamento que gere valor para a empresa e pessoas?
importância de como escolher um curso ou treinamento de valor

Engana-se quem acha que um curso ou treinamento é necessário somente quando uma equipe tem algo específico a aprender. No meio corporativo, capacitar colaboradores é mais do que ensinar novas técnicas, é, também, gerar valor para a empresa e para as pessoas.

De que valor estamos falando? Falamos sobre capital intelectual, cultural, desenvolvimento pessoal, capacidade de tomar decisões, liderar, resolver conflitos, dentre muitos outros benefícios que aumentam o valor da empresa como um todo.

Mas não é qualquer curso que traz tantas vantagens diretas para as organizações. Para alcançar os objetivos de uma boa estratégia de educação corporativa, é preciso investir em metodologias com grande aplicabilidade no processo de trabalho.

Caso contrário, corre-se o risco de seus colaboradores aprenderem coisas que não dizem respeito à prática do dia a dia e sua estratégia não ter quase nenhum retorno. É preciso buscar, portanto, o máximo de aproximação entre a realidade da empresa e o treinamento.

Nesse sentido, recomenda-se a modalidade in company, ou seja, o treinamento realizado para a companhia, alinhando o aprendizado às melhorias que precisam ser feitas na empresa, tanto no nível do desenvolvimento pessoal quanto no processo de trabalho em si.

Continue lendo este conteúdo que preparamos e veja cada ponto que pode ajudar você a saber como escolher um curso ou treinamento que gere valor para a empresa e seus colaboradores.

Conhecendo um pouco mais o que pensamos sobre a educação corporativa você vai entender o diferencial dessa visão!

Por que treinar e atualizar seus colaboradores?

Tudo o que você precisa é ativar o gatilho do aperfeiçoamento nos seus colaboradores. Sim, o gatilho! Como você pode ver, não tratamos o aprendizado como um processo passivo, no qual alguém joga determinado conhecimento e o outro recebe e absorve.

Aprender é natural para o ser humano e, como tal, é constante e progressivo. Isto é, quanto mais as pessoas aprendem, mais elas vão buscar conhecimento. No entanto, o ambiente externo é determinante para essa busca, por isso a necessidade de encorajar as pessoas a evoluírem.

Voltando ao gatilho, toda empresa que vise a um crescimento fora da curva, precisa reconhecer sua parcela de responsabilidade sobre o desenvolvimento dos seus colaboradores. Na era do conhecimento, a cultura de aprendizado dentro das organizações é a fonte do sucesso em qualquer nicho de mercado.

Vamos lá! É sempre bom trazer fatos para dar aquele choque de realidade. Uma matéria da EXAME, do final de 2015, mostra que no Brasil o número de horas investido em treinamento e desenvolvimento de colaboradores equivale à metade do tempo investido em trabalhadores americanos.

A Folha de S. Paulo foi além, revelando que um americano produz o equivalente a 4 brasileiros. Como possíveis causas para essa baixa produtividade aqui no país, destaca-se o baixo nível educacional e a falta de investimento em treinamento.

A partir disso, podemos traçar uma clara relação entre produtividade e desenvolvimento. Agora não é mais tão difícil entender porque você deve manter seus colaboradores atualizados.

O que um curso/treinamento precisa ter para gerar valor para empresas e colaboradores?

Como não é qualquer curso que traz um crescimento aplicável no contexto de trabalho, vamos listar agora algumas das principais características que ele precisa ter para gerar valor para empresas e colaboradores. Acompanhe!

  1. proximidade entre assunto abordado com a realidade diária da equipe;
  2. foco de atuação (evitar abordagens generalistas);
  3. aprendizado técnico e comportamental, combinando conhecimentos e atitudes favoráveis no ambiente organizacional;
  4. conhecimento contínuo e crescente, que amplie a visão do profissional a respeito da sua atuação;
  5. metodologia que explore diferentes potenciais, sem enquadrar o funcionário em uma forma determinada de fazer;
  6. metas claras e desafiadoras;
  7. incentivo à uma busca mais profunda sobre o que foi aprendido (pesquisa), com indicações de livros, filmes, leituras e um desenvolvimento contínuo;
  8. atuação aberta do facilitador provocando a turma a ir mais longe;
  9. experiência, vivência e prática do facilitador enriquecendo a discussão do grupo;
  10. abordagem mais prática e menos teórica.

Quais tipos de treinamentos posso oferecer para meus colaboradores?

Falamos acima sobre a essência de uma metodologia que seja realmente efetiva e transformadora. Tal metodologia pode ser aplicada a tipos/formatos diferentes de treinamentos, que vão variar de acordo com o perfil da empresa e as suas necessidades no momento. Seguem alguns deles:

  • Cursos in company e abertos;
  • Programas de desenvolvimento;
  • Educação continuada;
  • Treinamento e certificação de colaboradores;
  • Fórum de debates e apresentação de cases.

Todos esses métodos configuram maneiras de gerar valor para a empresa e as pessoas.

Cada um deles possui aquelas características e objetivos específicos, mas todos devem focar em determinado assunto, gerando aproximação com a realidade de trabalho, aprendizado contínuo e crescente, por exemplo.

Como os colaboradores podem aproveitar melhor um treinamento oferecido pela empresa?

Não conhecemos fórmulas mágicas, apenas o esforço para que as coisas deem certo. Todavia, dentro desse esforço, existem atitudes que facilitam o aproveitamento dos colaboradores, otimizando os benefícios do treinamento.

Nesse sentido, o primeiro aspecto a ser destacado é o conhecimento claro do core business. Isto é, toda organização precisa compreender sua missão, a qual servirá como base para qualquer estratégia. Com isso definido fica mais fácil o RH e/ou a liderança elaborarem um treinamento de valor e o colaborador aproveitar melhor o conteúdo transmitido.

Outro fator é a preocupação com o desenvolvimento humano, o que potencializa o rendimento dos colaboradores e transforma o ambiente organizacional em fonte de realização. O papel empoderador da liderança é fundamental neste processo.

E por fim, a clareza das metas e resultados a serem alcançados otimiza os ganhos no momento de treinar a equipe.

Dessa forma, podemos concluir que o grande facilitador de um treinamento, capaz de aumentar o aproveitamento da equipe, é junção de alguns fatores: a cultura de desenvolvimento adotada pela empresa, o conhecimento claro do core business e seus desdobramentos na rotina diária, a clareza de rumos e o estilo de liderança que atua na retaguarda técnica da equipe promovendo o seu crescimento.

Sendo assim, é possível afirmar que escolher um curso ou treinamento que gere valor para a empresa e pessoas promove uma mudança de posicionamento do negócio em relação ao mercado e aos seus próprios colaboradores.

Quer ter a certeza de que tudo o que falamos até aqui vai ser aplicado na sua empresa? Entre em contato com a Diagrama Consultoria e entenda porque somos diferentes!

Blog Comments

[…] Treinamentos, principalmente os voltados para o autoconhecimento e domínio pessoal, e outros tipos de capacitação, são capazes de reduzir o sentimento de limitação e de incapacidade que muitos colaboradores cultivam. […]

[…] treinamentos alinhados com os objetivos da instituição, gerando resultados; […]

Sim! Sem alinhamento com a estratégia os resultados não chegam e há uma grande perda de tempo e energia, sem agregação para as pessoas e empresa.

Deixe um comentário
Share This