RH estratégico: entenda o que é e a sua importância!

importância do RH estratégico

Mais do que uma tendência, implementar o RH estratégico tornou-se uma necessidade das empresas e negócios de hoje.

A gestão de pessoas não pode mais ser tratada como uma atividade à parte ou desvinculada do core business (essência do negócio).

Afinal, os colaboradores são os protagonistas das atividades que visam o sucesso de um empreendimento. São eles que enfrentam os desafios do cotidiano de uma empresa.

Contudo, por se tratar de um assunto relativamente novo, o tema do texto de hoje ainda gera algumas dúvidas. Muitos gestores e diretores de RH buscam maiores informações a seu respeito antes de se adequar ao novo cenário.

Se esse é o seu caso, então continue a leitura deste artigo. Nele vamos explicar o que é o RH estratégico, a diferença entre ele o RH tradicional, a importância de aderi-lo, as suas vantagens, entre outros. Confira!

O que é RH estratégico?

É um modelo ou prática de gestão que considera e posiciona os recursos humanos como elemento vital para o cumprimento da missão empresarial e desenvolvimento do negócio.

A partir desse conceito, a gestão de pessoas deixa de ser apenas uma tarefa de administração rotineira e passa a integrar as estratégias e decisões empresariais.

Essa nova realidade se justifica porque o sucesso dos objetivos de uma empresa depende de colaboradores competentes, motivados e dispostos a alcançá-los. O que, por sua vez, requer um ambiente que promova a autorrealização no trabalho.

Por isso, o RH de hoje pensa o impacto das decisões empresariais nos trabalhadores, vincula seus desafios aos desafios da empresa, elabora planos para desenvolvimento e retenção de talentos e realiza tantas outras atividades que o distanciam da mera atuação burocrática.

Como o RH estratégico atua em uma empresa?

Esse reposicionamento do RH de uma empresa leva ao desenvolvimento de certas características no setor. São elas:

  • a conexão com o cumprimento da missão empresarial e do core business;
  • a integração como meio para atingir as metas e superar os desafios da empresa;
  • a participação do setor no planejamento e tomada de decisões empresariais;
  • a promoção de um ambiente de autorrealização humana no trabalho;
  • a maior comunicação do RH com os demais setores da empresa;
  • as políticas de retenção de talentos e desenvolvimento do potencial humano da empresa.

Qual a diferença entre RH estratégico e RH tradicional?

Os departamentos tradicionais (ou operacionais) situam as principais atividades dos recursos humanos (recrutamento, treinamento e avaliação de profissionais, por exemplo) dentro das rotinas administrativas e tarefas burocráticas do negócio.

De certa forma, eles não estabelecem uma relação direta com a estratégia empresarial, atuando como se suas práticas, metas e desafios fossem desvinculados das finalidades da empresa como um todo.

Por sua vez, o RH estratégico é uma das práticas disponíveis para atingir os objetivos da empresa. Logo, não pode ser considerado um mero executor de tarefas rotineiras.

Uma diferença fundamental entre esses conceitos está no fato de que o RH tradicional olha para o passado da empresa, ao passo que o estratégico olha para o seu futuro.

Por exemplo, enquanto um treinamento tradicional visa suprir certas deficiências da equipe, um treinamento estratégico vai além e busca o desenvolvimento de competências-chave dentro dos planos do empreendimento.

Outra diferença está na maior interação e comunicação com a direção e os demais setores da companhia, uma vez que o modelo tradicional geralmente atua muito mais recebendo demandas sem tanto direito a propor soluções.

Quais são os benefícios e vantagens de um RH estratégico?

O RH estratégico traz consequências positivas em diversos níveis, desde melhorias no ambiente de trabalho até a obtenção de resultados empresariais (aumento de vendas, de produtividade etc.).

A primeira área afetada, sem dúvidas, é a gestão de pessoas. Os colaboradores da empresa, com a mudança de visão sobre o RH, passam a ser mais valorizados e observados sob a perspectiva de desenvolvimento de seu potencial.

Assim, à medida que as novas práticas são incorporadas, os colaboradores se sentirão mais motivados e engajados na busca pelas metas do negócio.

Outro ponto relevante é a eficiência das decisões empresariais. Essas contarão com maiores informações sobre seus impactos nos colaboradores e no desenvolvimento do potencial humano do negócio, devido a uma maior participação do RH.

Além disso, temos o desenvolvimento de competências voltadas a atingir os objetivos do core business, que, com o tempo, leva a um ganho de produtividade, por exemplo. Isso porque as pessoas que integram a companhia usarão de conhecimentos e habilidades diretamente ligados às necessidades e planos da empresa.

Sendo assim, podemos verificar uma união de fatores que levam a uma maior competitividade do negócio:

  • engajamento dos colaboradores;
  • desenvolvimento do potencial humano da empresa;
  • compatibilidade entre as demandas de trabalho e as competências da equipe;
  • disponibilidade de informações para aumentar as habilidades dos profissionais da empresa;
  • maior capacidade de desenvolver e reter talentos, entre outros.

Qual o papel do profissional de RH?

Para gerar esses impactos positivos, o profissional de RH terá um papel fundamental. Neste novo modelo apresentado, ele é o responsável por desenvolver as pessoas nos níveis estratégico, tático e operacional para cumprirem, de forma pragmática, o papel da empresa que é alcançar sua missão e core business, atingir sua estratégia e promover um ambiente de autorrealização no trabalho.

Sendo assim, sua atuação é mais ativa e participativa dentro do negócio, de modo que suas funções englobam:

  • obtenção e compartilhamento de informações com todos os setores da organização;
  • implementação de políticas e práticas que promovam a autorrealização no trabalho;
  • utilização das metas para desenvolvimento da criatividade e do potencial humano da empresa;
  • alinhamento do treinamento, seleção e avaliação ao core business e estratégias empresariais.

Consequentemente, esse profissional será uma peça-chave nas decisões e estratégias do negócio.

Quais são as tendências do RH estratégico?

Além do que já mencionamos, podemos ressaltar algumas tendências surgidas a partir de uma da nova concepção de RH. Veja alguns exemplos:

  • incorporação da tecnologia da informação, seguindo uma tendência oriunda da gestão empresarial;
  • vida saudável como objetivo da empresa, por meio de ações planejadas em conjunto com responsáveis pelo SMS ( Saúde, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho);
  • novas projeções de carreira, valorizando a prata da casa desde a seleção realizada pelo potencial;
  • atuação com Valores Humanos, fortalecendo a ética pessoal e empresarial;
  • mídias sociais internas e outros mecanismo de eficiência da comunicação, entre outras.

Como adotar o RH estratégico?

Adotar o RH estratégico exige uma mudança de postura da empresa em relação aos recursos humanos. Contudo, algumas dicas podem lhe ajudar a dar os primeiros passos:

Identificar pontos-chave

A melhor maneira de iniciar a mudança para o modelo estratégico é o ajuste gradual dos diversos setores da companhia.

Por isso, uma dica importante é identificar as áreas e etapas do negócio mais afetadas pelas ações dos colaboradores, de modo que essas sirvam de ponto de partida para as novas ações.

Fixar metas e avaliar resultados

A seguir, precisamos definir claramente os objetivos do RH, alinhando-os às estratégias e metas do negócio.

Com efeito, também é preciso estabelecer uma rotina de coleta de dados relevantes para avaliar se tais objetivos estão, de fato, sendo alcançados.

Buscar auxílio especializado

Uma terceira dica importante é a busca por auxílio especializado, uma vez que o conhecimento e a experiência podem facilitar a transformação da empresa.

Sem o acompanhamento de uma consultoria, pode haver um processo de tentativa e erro, o que pode ser desgastante e criar obstáculos desnecessários para implementação do novo modelo.

Seguindo essa e as outras dicas, você não terá maiores dificuldades para aderir ao RH estratégico e trazer mudanças significativas para sua empresa.

Gostou do texto? Faça um comentário! Seu feedback nos ajuda a trazer informações relevantes para os gestores de RH.

Blog Comments

Wоrking аs a freelance paralegal has ⅽomponents iіn its favor, and factors which are detгimental to
some people. If a way ߋf adventure and pleasure in youгr work life is what
would go wel with ʏou the perfect, freelancing mmay
very wеll be a terrific possibility for you!

It is true. All the choices we make in relation to work, bring benefits as well as challenges.
We were please with your comment. It helped us to reflect.

[…] o RH pode tirar proveito das ferramentas de gestão para potencializar o desenvolvimento humano nas […]

Sim, RH e Gestão devem caminhar juntos sempre!

Tenho escutado muito sobre RH estratégico e nessas escutas, tenho visto muitas distorções com o papel da liderança e a forma de atuação.
Esse artigo ajuda a entender o papel do RH para os negócios de forma prática.
Vale a pena conferir.

Você tem razão quanto as distorções. Neste artigo procuramos definir com maior clareza o papel do RH Estratégico porque entendemos o seu valor nas organizações.

Deixe um comentário
Share This